Pergunte para eles o que você quer aprender?

“Pergunte para eles o que você quer aprender?” (“Diles qué quieres aprender”, título original) é uma consulta cidadã dirigida aos jovens da região que procura indagar sobre o que e como eles querem aprender.

A sua implantação é feita pelo Escritório Regional de Educação da UNESCO para a América Latina e o Caribe (Orealc/Unesco Santiago), com a colaboração de distintos atores sociais da região e o apoio da Fundación Chile como secretaria técnica do processo.

Em setembro de 2015, a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas adotou a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. São 17 Objetivos com 169 metas que dão continuidade aos avanços conquistados no âmbito dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio e que representam um novo compromisso global com o desenvolvimento.

A UNESCO assumiu a responsabilidade de contextualizar para a realidade da América Latina e do Caribe o objetivo n.º 4: “Garantir uma educação inclusiva, equitativa e de qualidade e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos e todas”. O cumprimento de tal objetivo, segundo a própria organização, passa pela construção de sistemas educacionais que levem em conta as necessidades, os desejos e as inquietudes expressadas pelos próprios jovens.

O jornal argentino La Capital reuniu os resultados da primeira fase da consulta, no qual se destaca a inquietude dos jovens com respeito à área científica e tecnológica, mas também com respeito às áreas de humanas e ciências sociais (arte, idiomas globais e locais, formas de organização das sociedades, saber sobre a história e o desenvolvimento da humanidade).

Outro aspecto a ser destacado dessa primeira fase da enquete está relacionado com o interesse dos jovens por transcender as fronteiras da sala de aula e criar espaços de educação públicos e recreativos no âmbito das comunidades locais. Existe a vontade de aprender de forma colaborativa e prática, utilizando recursos virtuais através de bate-papo, workshops e cursos, bem como destacando o jogo e o descobrimento.

A segunda parte dessa consulta regional sobre aprendizagens já está em andamento. Da mesma forma que a etapa anterior, está dirigida aos jovens de 15 a 25 anos da América Latina e do Caribe, os quais irão compor uma amostra representativa de toda a região. Tal e como destaca o jornal argentino, essa enquete é uma instância de participação cujas respostas formarão parte de uma referência que será apresentada para ministros de Educação da região em janeiro de 2017. A informação será um valioso insumo para a elaboração de políticas públicas que afetarão diretamente a juventude.