Estudo sociológico sobre a juventude de Málaga, no início do terceiro milênio. 

Juventude de Málaga 2000

Autores: Juan del Pino Artacho y Eduardo Bericat.

*O link será aberto em uma nova aba do seu navegador

Oestudo Juventude de Málaga 2000 (Juventud de Málaga 2000, título original), baseado em uma enquete sobre a juventude malaguenha realizada no ano 2000, oferece uma visão panorâmica e rigorosa da juventude na região espanhola. Os resultados se organizam em torno a seis capítulos que descrevem a estrutura da atividade juvenil (o tempo que dedicam ao trabalho, lazer, estudo, descanso ou realizando tarefas domésticas); os recursos dos jovens (aqueles instrumentos que tornam possível levar uma vida melhor, como os recursos de formação, econômicos, culturais, tecnológicos ou de locomoção); o consumo; as relações sociais; a identidade e a experiência vital (nível de autoestima, reflexão sobre a própria vida, preocupações e estados de ânimo).

Segundo qualificação dos próprios jovens, a vida que eles têm, sobretudo a social, é divertida

Juventude de Málaga 2000

A maior parte dos jovens malaguenhos compartilha o seu tempo livre com amigos, sendo esses peças-chave no processo de desenvolvimento e formação equilibrada das pessoas

Juventude de Málaga 2000
Todas essas informações — sejam elas objetivas, como práticas juvenis de consumo, ou subjetivas, como a estrutura emocional da juventude — se oferecem para diversos tipos de jovens em relação à sua idade, sexo, classe social ou nível de educação. No total, o estudo oferece para o leitor uma rigorosa descrição sociológica da juventude malaguenha e, por extensão, da juventude urbana espanhola nos alvores do terceiro milênio.