Virada Educação: território vivencial

Virada Educação: território vivencial

No final da década de 60, o artista performático carioca Hélio Oiticica gestou aquela que seria considerada pela crítica sua obra mais emblemática, o Parangolé. Uma “totalidade-obra”, como ele mesmo dizia, que quebrava o paradigma da obra de arte restrita à função de objeto de apreciação, de contemplação passiva. A proposta de Oiticica partia do princípio de que, ao interagir com