Virada Educação: território vivencial

Virada Educação: território vivencial

No final da década de 60, o artista performático carioca Hélio Oiticica gestou aquela que seria considerada pela crítica sua obra mais emblemática, o Parangolé. Uma “totalidade-obra”, como ele mesmo dizia, que quebrava o paradigma da obra de arte restrita à função de objeto de apreciação, de contemplação passiva. A proposta de Oiticica partia do princípio de que, ao interagir com

Vícios Digitais Parte II: Pornonativos

Vícios Digitais Parte II: Pornonativos

A notícia foi veiculada recentemente em um jornal de âmbito nacional: Maria, 12 anos, sempre foi uma garotinha gorducha, então seus pais atribuíram sua perda de peso repentina e extrema, quase 15 quilos nos últimos quatro meses, a um distúrbio alimentar. Assim, também eles interpretavam seus sinais visíveis de depressão, cada dia mais evidentes e desesperadores para os pais, incapazes de arrancar uma só palavra dela. Até que um dia, a mãe descobriu algo que havia passado despercebido por muitos meses e que a deixou atônita

SaferLab, uma iniciativa para reverter o discurso de ódio nas redes sociais

SaferLab, uma iniciativa para reverter o discurso de ódio nas redes sociais

A proliferação do discurso de ódio na internet — entende-se discurso de ódio como as manifestações que atacam e incitam o ódio contra determinados grupos sociais por razões como etnia, gênero, orientação sexual, religiosa ou origem nacional — é um fato preocupante que levou a organização SaferNet Brasil, em colaboração com o UNICEF e Google.org, a desenvolver um laboratório de ideias, o SaferLab, a fim de converter os jovens com menos visibilidade em criadores de novas narrativas que valorizem a diversidade.